sexta-feira, 29 de maio de 2015

Passatempo “O mundo ao contrário”

Já estão decididos os vencedores!

São estes os 6 leitores (pequenos e grandes) que irão receber um exemplar do livro “O mundo ao contrário”, da autoria do ilustrador ATAK:

- Ana Melo, 23 anos, Santa Maria da Feira
- Luciene Lobo, 42 anos, Fortaleza (Brasil)
- Filipa, 7 anos, Vila Franca de Xira
- Lúcia Simões, 8 anos, Barco (Guimarães)
- Leonor Almeida, 31 anos, Évora
- Pedro K, 40 anos, Lisboa

Agradecemos a todos os que participaram.


Que linda montra tem a Arquivo...





















A Livraria Arquivo, de Leiria, preparou uma montra especial para receber o verão.
Com os dias que estão, "Lá fora" é que é.

O nosso agradecimento à Arquivo.

Prémios AUTORES/ SPA 2015





















Com a emoção, quase nos esquecíamos de anunciar um galardão tão importante!

O livro "Com o tempo" (Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso) foi o vencedor na categoria "Melhor Livro Infanto-juvenil" nos Prémios Autores 2015, da Sociedade Portuguesa de Autores.

Porque a primeira edição está esgotada, faremos em breve uma nova edição para comemorar o galardão.

(Obrigado aos nossos queridos leitores. Este prémio também é vosso!)

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Novidade: "Finalmente o Verão"























Desde pequena, Rose passa o verão em Awago Beach, numa cabana junto ao lago.
Nesta espécie de refúgio, Rose encontra sempre Windy, a sua “amiga das férias" e uma espécie de irmã mais nova, que completa a sua família de verão. Windy e Rose são muito próximas, partilham tudo, costumam fazer tudo juntas. Mas este verão será diferente.

Os pais de Rose não param de discutir e, entre idas à praia e passagens pela loja local para comprar gomas e alugar filmes de terror, as duas amigas veem-se envolvidas num drama que pode acabar mal.


















Em Finalmente o Verão, as primas Jillian e Mariko Tamaki (autoras da ilustração e texto, respetivamente) criam um livro vibrante e comovente sobre o fim da infância, a entrada na adolescência e as dores de crescimento que sempre a acompanham.

Mais um livro da Coleção Dois Passos e Um Salto, dirigida aos leitores mais crescidos.

332 págs; 150 x 215 cm; PVP: 18.90€
Idade recomendada: + 13 anos

À venda, em primeira mão, no stand do Planeta Tangerina na Feira do Livro de Lisboa (C13). 


quarta-feira, 27 de maio de 2015

Quem são afinal Jillian Tamaki e Mariko Tamaki, as autoras canadianas deste fabuloso "Finalmente o verão"?


Mariko e Jillian não partilham o mesmo apelido por acaso.
São primas, ambas descendentes de uma família japonesa.

Mariko Tamaki nasceu em Toronto. Estudou Literatura Inglesa, trabalhou como artista na área da performance e é realizadora de filmes e autora de textos para banda desenhada.
Podemos seguir as suas aventuras em: marikotamaki.blogspot.com.

Jillian Tamaki nasceu e estudou no Canadá, mas vive neste momento em Nova Iorque, onde dá aulas de ilustração na School of Visual Arts. Ilustra para jornais e revistas e é autora dos livros "Indoor Voice" e "Skim", este ultimo criado também em co-autoria com Mariko Tamaki.
Podemos acompanhá-la em: jilliantamaki.com.

Mariko Tamaki
Jillian Tamaki

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Passatempo O Mundo Ao Contrário

(para pequenos e grandes)

Até ao dia 25 de Maio, enviem-nos uma cena ilustrada do nosso mundo, mas ao contrário.
Dentro deste mote, escolham o tema que quiserem e usem as técnicas que mais gostarem.

Mostrem o que valem!
Aos autores dos 6 desenhos mais bem conseguidos, temos para oferecer um exemplar do livro “O mundo ao contrário”, do fabuloso ATAK.


NOTAS:
Cada pessoa pode concorrer apenas com um trabalho.
Os desenhos devem ser enviados em formato digital
(jpeg, com peso até 1 MG) para o mail: shop@planetatangerina.com.
Os trabalhos devem ser identificados com nome, idade e localidade de residência.
O júri será constituído pelos ilustradores da casa.
Podem concorrer todos os leitores, sem limite de idade.
Os vencedores serão informados por e-mail até dia 28 de Maio.

terça-feira, 19 de maio de 2015

Cenas dos próximos capítulos

A Rose e a Windy estão mesmo a chegar.
E este será um verão que nem uma nem a outra irão esquecer...




















Vamos dar mais um passo, seguido de salto acrobático, na Coleção Dois Passos e Um Salto.



Saltem connosco!

terça-feira, 12 de maio de 2015

16 de maio em Setúbal

Na Casa da Avenida, em Setúbal, de 2 de maio a 21 de junho, fala-se do tempo.
Está a decorrer a exposição "Poética do Tempo" e ao longo dos dias haverá (e já houve) oficinas, conversas, concertos etc.

Por aqui, somos fascinados pelo tempo. O cronológico, o kairológico e o metereológico.

No dia 16 de maio vamos fazer uma oficina de desenhos inspirada no "Com o Tempo".
É aberta a pessoas de todas as idades, entre as 16h e as 18h.

COM O TEMPO
Todos já demos por isso: o tempo está sempre a passar, a passar, a passar...
E nós, com ele, também vamos passando, por tudo e por mais alguma coisa.
O tempo muda-nos. Muda as coisas à nossa volta. Transforma tudo.
Com o tempo, percebemos isso.


Uma máquina de acelerar e desacelerar o tempo.
Se o tempo fosse uma bola de plasticina que pudéssemos moldar, espalmar, esticar, partir à nossa maneira, que coisas mudariam à nossa volta?

 Juntem-se a nós!

Para saber mais informações.





segunda-feira, 11 de maio de 2015

"Altamente Recomendáveis" pela FNLIJ

Três edições originais do Planeta Tangerina receberam o selo "Altamente Recomendável" da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), instituição que no Brasil representa o International Board on Books for Young People (IBBY). 

"O Caderno Vermelho da Rapariga Karateca", "Ir e Vir" e "A Ilha" foram selecionados para a categoria "Literatura em Língua Portuguesa", estando editados no Brasil pela editora SESI/SENAI.

A seleção da FNLIJ  é realizada anualmente e avalia as melhores obras publicadas em diversas categorias (poesia, imagem, reconto, informativo etc), com o objetivo de orientar a compra de um acervo inicial por secretarias de educação, escolas e bibliotecas. 

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Arregacem as mangas, afiem os lápis e liguem os motores!

Atenção ilustradores, ilustradores-autores e autores que não são ilustradores,
este Prémio pode interessar-vos!




































I PRÉMIO INTERNACIONAL DE SERPA PARA O ÁLBUM ILUSTRADO

Com o objetivo de desenvolver a qualidade literária e artística do Álbum Ilustrado e de estimular a criação de novos projetos nesta área, a Câmara Municipal de Serpa, em colaboração com a Editora Planeta Tangerina, promove a primeira edição do Prémio Internacional de Serpa para Álbum Ilustrado, que passará a existir com uma periodicidade bienal.

O regulamento está disponível aqui:
http://www.planetatangerina.com/pt/serpa

E aqui também:
http://www.cm-serpa.pt/

************

1st SERPA INTERNATIONAL AWARD FOR PICTURE BOOKS

Serpa City Council, in collaboration with the publisher Planeta Tangerina, is pleased to promote the first edition of the biennial International Serpa Award for Picture Books, whose goal is to develop the literary and artistic quality of the Picture Book and to foster the creation of new projects in this area.

terça-feira, 5 de maio de 2015

PRÉMIOS SPA 2015/ Vem lá gala...





O Planeta Tangerina tem dois livros nomeados para o Prémio Autores 2015, na categoria LITERATURA – Melhor Livro de Literatura Infanto-Juvenil.

São eles: "Supergigante" (de Ana Pessoa com ilustrações de Bernardo Carvalho) e "Com o Tempo" (de Isabel Minhós Martins e Madalena Matoso).
 
O terceiro nomeado é o livro "Hoje Sinto-me", de Madalena Moniz, uma edição da Orfeu Mini.

O Prémio Autores é uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Autores. Os vencedores serão anunciados no próximo dia 25 de Maio, numa cerimónia de entrega dos prémios que será transmitida em direto pela RTP.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

O QUE PEDE UM MUNDO DE PERNAS PARA O AR?

UM LIVRO AO CONTRÁRIO, claro.
























Gostamos de livros que observam o mundo com um olhar crítico. E não há dúvida de que o mundo anda a pedi-los (e a pedi-las...).
O próximo livro que vamos publicar não vai em cantigas e lança esta ideia (um pouco revolucionária) para o ar: e se virássemos o mundo ao contrário? O que aconteceria?

O autor pegou nas tintas e nos pincéis e mudou-se de armas e bagagens para este novo lugar. E então deparou-se com este mundo onde...
os ratos perseguem os gatos,
as lebres caçam os caçadores,
os carros voam nos céus,
os aviões flutuam no mar,
os pinguins vivem na selva tropical
e os crocodilos nas águas geladas dos polos!

Claro que isto é só o princípio. Porque a partir do momento em que damos esta cambalhota, só nos esperam surpresas...





Neste álbum fora do comum, o ilustrador alemão ATAK desconstrói o mundo em que vivemos para nos fazer refletir sobre o certo e o errado. Um livro cheio de detalhes hilariantes que as crianças, e certamente muitos adultos, vão adorar.

"O mundo ao contrário" também está a chegar às livrarias.
(E como diz o autor, é um livro "para novos e velhos").

Mais mundo ao contrário, aqui.

(e se quiserem mundo ao contrário "mesmo a sério", aqui, aqui e por exemplo, aqui).

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Está a chegar (1)

COM 3 NOVELOS (O MUNDO DÁ MUITAS VOLTAS)
 Henriqueta Cristina e Yara Kono























Em busca de um lugar mais livre onde todos os meninos possam ir à escola, uma família muda-se para outro país. No entanto, apesar de diferente, o país novo que a acolhe está longe de ser perfeito e, neste novo mundo cinzento, a falta liberdade sente-se em coisas tão simples como escolher a cor da camisola que se quer vestir pela manhã...
É então que uma mãe entra em ação.
Na verdade uma mãe, um par de agulhas e três novelos de lã...
Com as cores de sempre, as mesmas cores de sempre, esta mãe vai lançar mãos à obra e despertar uma pequena revolução na cidade!
Baseada em factos reais, esta história inspira-se na aventura de uma família portuguesa que, no final dos anos 60, fugiu à ditadura do Estado Novo e viveu uma experiência de exílio em vários países.


32 páginas · 220 x 260 mm · ISBN: 9789898145659 · PVP: 13,50 €

Já a caminho das melhores livrarias.
Mais informações aqui.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Aviso: o próximo livro já está a ser tricotado...


























E as tricotadeiras têm estilo quanto baste.

(no foto: Audrey Hepburn)

sexta-feira, 10 de abril de 2015

ANDA!

Foi na cidade de Rosário, na Argentina, que nasceu o ANDA, um projeto que procura envolver as comunidades na construção, reparação (e alindamento) dos espaços públicos.



O que o ANDA faz é recuperar a tradição do pavimento hidráulico (baldosas hidráulicas), contactando os mestres que conhecem os segredos do processo de fabrico e juntando-lhes os saberes de designers e ilustradores. Os planos de recuperação, ou seja, a escolha dos desenhos a aplicar nos espaços e a construção dos mosaicos hidráulicos propriamente dita, é feita depois, em conjunto, com as comunidades locais.
















Foi o que aconteceu na escola pública N16, de Rosario, onde um pátio meio abandonado estava mesmo a pedir mãos à obra. Entre todos, ficou decidido que o motivo da decoração do pavimento seriam muitos caminhos, de muitas cores (talvez porque num pátio podemos fazer muitas viagens, fingir que estamos em muitos lugares ou, simplesmente, porque num pátio estamos sempre em movimento, entre um amigo e outro, entre uma brincadeira e outra...). Foi aí que entrou a ilustração da Madalena que faz parte do livro "Para onde vamos quando desaparecemos?".

Reconhecem-na?




















Depois de escolhido o desenho, mães, pais, avós, educadoras e vizinhos puseram mãos à obra, numa festa de mãos arregaçadas, com gente de todas as idades a querer ajudar.



















Ao fim de três meses e pouco, o pátio ficou pronto.
E o que pode dizer-se do resultado, senão que é um pequena, grande, enorme maravilha?
































Mais informações sobre o ANDA, aqui.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Em modo pré-Bolonha / In pre-Bologna Mode




















Estamos em modo Pré-Bolonha (o que significa muitos preparativos e detalhes de última hora), mas não podíamos deixar de vos convidar a espreitar o nosso stand (se andarem pela feira) e a juntarem-se à festa. Mesmo com muito trabalho, Bolonha é sempre, um pouco, uma festa...


Aqui ficam as indicações:

Entre 2.ª e 5.ª feira da próxima semana, estaremos acampados no canto habitual, no HALL 29, STAND D34, ali mesmo em frente à Topipittori e próximos do corredor cor de laranja ocupado pelos editores holandeses.

Na 2.ª feira, dia 30, ao final da tarde, iremos até à Biblioteca Salaborsa, onde decorrerá a cerimónia de entrega dos Bologna Award. E na 5.ª feira, às 11.00, já na reta final da Feira, estaremos no Café dos Ilustradores (à entrada do recinto), para a apresentação do "Lá Fora".

Toda a Feira de Bolonha, aqui.
A programação completa desta edição, aqui.

Wish us luck !

*******

During next week, from Monday to Thursday, we'll be at Bologna Children's Book Fair.

It will be a pleasure to receive you at Hall 29, Stand D 34.

On Thursday morning, by 11.00, we'll be presenting "Lá Fora" (winner of Opera Prima category ) at the Illustrators Cafè.

segunda-feira, 16 de março de 2015

Un libro contro tutti i muri

Anna Castagnoli, autora de Le Figure Dei Libri, um dos mais famosos blogs da área da ilustração e do álbum ilustrado, escreveu sobre o "Daqui ninguém passa!":

"Da qui nessuno passa!" è il titolo di uno dei più bei libri mai pensati e scritti sul tema della dittadura e della rivoluzione pacifica. Ed è per bambini. (...), qualquer coisa como: "Daqui ninguém passa!" é o título de um dos mais belos livros já concebidos e escritos sobre o tema da ditadura e da revolução pacífica. E é para as crianças.

Grazzi Anna!



quarta-feira, 11 de março de 2015

NOVO LIVRO/ NEW BOOK




















































As montanhas podem ser lugares muito inspiradores.
E a prova disso é o facto de, ao longo da História da Arte, não faltarem exemplos de artistas que trabalharam à volta deste tema.
Este livro é também resultado dessa fonte de inspiração.
Em páginas de grande formato, Madalena Matoso desafia os leitores a passarem para o papel de artistas: partindo das descrições de quadros de artistas imaginários e usando vários materiais de desenho e pintura, os leitores deverão respeitar o espírito das obras e criar o que é necessário para as finalizar.
O resultado será um verdadeiro catálogo de arte!


Inspiremos, pois, o ar da montanha e atiremo-nos ao trabalho...

“Montanhas” é um livro de atividades de grande formato, um projeto especial do Planeta Tangerina criado em colaboração com a editora polaca Wytwórnia.

24 páginas · 295 x 410 mm ·

Já disponível na nossa loja e a caminho das melhores livrarias.

-----

Mountains can be very inspiring places.
The proof is in the fact that, throughout the history of art, there’s no lack of examples of artists who worked around the theme.
This book is also a result of this source of inspiration.
In its large format pages, Madalena Matoso challenges readers to assume the role of artists: from descriptions of paintings by imaginary artists and using various drawing and painting materials, readers must respect the spirit of the works and create whatever is needed to finish them.

The result will be a real art catalogue!

So let the mountain air inspire us, and let’s get to work...

“Mountains” is a large format activity book, a special project from Planeta Tangerina created in collaboration with the Polish publisher Wytwornia.

24 pages · 295 x 410 mm · 

Available on OUR ONLINE SHOP, here.

terça-feira, 10 de março de 2015

Se a Montanha não vai ao Planeta Tangerina...

... o Planeta Tangerina vai à Montanha!














Nesta foto, Madalena Matoso no deserto de sal, com montanhas ao fundo (como não podia deixar de ser). Em primeiro plano, à esquerda, plantas espinhosas. Repare-se, à direita, como a autora tira notas sobre a paisagem, fazendo uma reflexão atenta sobre a mesma.

O resultado vai ser gigante!, abram espaço nas prateleiras para caber esta Montanha!

E mais uma montanha...


















Em primeiro plano, Madalena Matoso em pesquisa para o próximo livro do Planeta Tangerina.
Ao fundo, algumas montanhas (das grandes!).

A fotografia, mais uma vez, é uma cortesia de Bernardo P. Carvalho.

Alerta-se os leitores para o facto de não estarem a ser usados cenários ou fotografias manipuladas nesta reportagem.

Outra montanha

















Madalena Matoso em pesquisa para o próximo livro do Planeta Tangerina.

Foto: cortesia de Bernardo P. Carvalho.


segunda-feira, 9 de março de 2015

Uma montanha

















Madalena Matoso em pesquisa para o próximo livro do Planeta Tangerina.
Aguardem, está mesmo a chegar...

Foto: cortesia de Bernardo P. Carvalho.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Bologna Ragazzi Award para o "Lá fora"

Chegaram notícias de Bolonha e são fantásticas:

"Lá Fora", o guia para descobrir a natureza do Planeta Tangerina, ganhou um Bologna Ragazzi Award na categoria "Opera Prima"!

O júri rendeu-se a este calhamaço que tão bem combina a informação científica com o lado mais lúdico, destacando a qualidade das ilustrações e do design gráfico.

A categoria OPERA PRIMA é reservada para trabalhos de autores ou ilustradores que publicam pela primeira vez. O prémio é atribuído "à excelência da pesquisa e realização de um produto editorial inovador."

Parabéns, pois, a todos os que participaram neste livro: autores, ilustrador, revisores científicos (são muitos e fantásticos) e ainda a toda a equipa do Planeta Tangerina que suou as estopinhas para tornar este livro possível.

 -----

Planeta Tangerina won a Bologna Ragazzi Award in Opera Prima Category with "Out There: Guide to discover nature"... And we are so happy!

The Jury members – Claudia Soeffner (Germany), Stefano Salis (Italy), Dinah Fried (USA), Fanuel Hanan Diaz (Venezuela) - motivated their choice with the short declaration hereby: 

 “This dense volume is beautifully designed with elegant typography and a bold two-color palette. However, its true beauty lies in contrast of the traditional ‘guidebook’ format and clear scientific explanations with the playful and lyrical illustrations. Lá Fora book is an excellent solution to engage its readers and teach them to admire and respect everything "out there", just as the title suggests.”

Congratulations to everyone who participated: authors, illustrator, scientific reviewers and also to all Planeta Tangerina team.



sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

É então isto para crianças?

Nem sempre formulada da mesma maneira, esta é uma pergunta que ouvimos com frequência no Planeta Tangerina. Por vezes, a interrogação vem acompanhada por um certo espanto, uma espécie de revelação: "mas se eu gosto disto, como é que pode ser para crianças?"; outras, carregada de dúvida "mas têm a certeza de que isto é para crianças?"; outras ainda, a pergunta deixa mesmo de ser uma pergunta para se transformar numa afirmação um pouco indignada: "desculpem lá, mas isto não é para crianças".

Ora essa, não tem nada de pedir desculpa.

A verdade é que esta questão tem muito que se lhe diga, também gostamos de pensar nela e até já lhe dedicámos um texto, há uns tempos, num dos nossos catálogos.

“Para quem são os livros do Planeta Tangerina?" 
Nunca sabemos muito bem que resposta dar, porque a verdade é esta: sabemos que os nossos livros não são os clássicos livros para adultos (romances e afins), mas conhecemos muitos adultos, de perfeito juízo, que compram livros do Planeta Tangerina para oferecerem a outros adultos. 
Achamos que não é pelo facto de um livro ser ilustrado que deve (ou não) ser considerado para crianças. Não pensamos num leitor específico, quando estamos a trabalhar. 
Pensamos no mundo, nas coisas que nos emocionam, nas que são misteriosas ou que nos fazem rir, mas não num público em concreto... Custa-nos, aliás, aceitar que os livros tenham uma idade certa ou errada. Acreditamos mais que devem ser criados livremente e lançados ao ar. Quem os apanhar e gostar... é o leitor certo! 

O que acontece é que há muitas maneiras de nos fazermos ao mergulho, muitas maneiras de nos atirarmos à água:

Primeira pergunta: Porque vais mergulhar neste mar e não naquele?

Resposta (hesitante): Porque é para aqui que o meu corpo se inclina todo.

Segunda pergunta: Olha que pode haver piranhas, lodo... Tens a certeza de que há pé?

Resposta (gaguejante): Nem sempre... Mergulhamos aqui porque alguma coisa nos chamou. E pode ter sido um peixe quase transparente que vimos passar muito depressa, nada mais do que isso.

Terceira pergunta (muito, muito frequente): E pensam nas crianças quando estão a fazer os vossos livros?

Resposta politicamente correta: Claro que sim. As crianças estão sempre no nosso pensamento. Elas inspiram-nos todos os dias. Testamos todos os livros com elas e só os publicamos se elas nos sorrirem com os dentes todos no final.

Resposta sincera: Quase nunca. Podemos pensar em nós próprios, quando éramos crianças. Podemos lembrar-nos de pormenores das crianças que conhecemos. Podemos até ser inspirados por qualquer coisa que ouvimos uma criança dizer. Mas na altura de meter mãos à obra, criança não entra.

Quarta pergunta: Conhecem o alvo para o qual estão a trabalhar?

Resposta: Os leitores não são um alvo. Os leitores são atingidos todos os dias por toda a espécie de mensagens e precisam de descanso. Os livros é que devem ser o alvo dos leitores: tens bom aspeto, já te faço a folha, vou atirar-me às tuas páginas.


(Na foto: o Simão, no stand da Feira do Livro de Lisboa, agarrado a um livro que chamou por ele.)

Só uma nota final: quando começámos a trabalhar, a maior parte do trabalho que fazíamos tinha um ponto de partida diferente daquele que tem um livro. Tinha briefings, objetivos de comunicação, alvos muito concretos. E esta não é uma abordagem melhor ou pior, acontece apenas que com os livros o mergulho é diferente: um pouco mais às cegas, um pouco mais arriscado, um pouco mais espontâneo e, claro, de corpo inteiro... não há cá só pontinhas dos pés.

Tudo isto para dizer que é mesmo de não perder o colóquio comissariado por Inês Fonseca Santos que vai juntar na Gulbenkian criadores que trabalham para a infância, reunidos à volta da questão “o que é afinal uma criação para a infância?”.

Dias 9 e 10 de Fevereiro, a falar sobre livros, música, filmes e espetáculos estarão Serge Bloch, Davide Cali, João Fazenda, Catarina Sobral, Regina Pessoa, Afonso Cruz, B Fachada, Susana Ralha, Susana Menezes, entre muitos outros.

Vejam aqui o programa completo.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Cem livros ilustrados de todos os tempos e lugares





Martin Salisbury é professor na Cambridge School of Arts e tem sido um dos grandes investigadores do álbum ilustrado. Depois de "Children's Picture Books —The Art of Visual Storytelling", que se debruça sobre a arte de contar histórias através das imagens, e "Playpen", dedicado a alguns dos novos nomes da ilustração, está quase a sair "100 Great Children's Picture Books", uma viagem pelo mundo dos livros ilustrados desde o início do século XX até aos nossos dias, onde podemos encontrar alguns dos títulos mais representativos de cada década, da autoria de artistas que são hoje grande clássicos, como Peter Newell, Bruno Munari, Leo Lionni, Edward Gorey, Tomi Ungerer, Kveta Pacovska ou Maurice Sendak.





Entre os livros da última década, Martin Salisbury escolheu, por exemplo, obras de Beatrice Alemagna, Kitty Crowther, Violeta Lopiz, Jon Klassen... e ainda um livro que, inevitavelmente, chamou a nossa atenção: esse grande clássico que se chama "Praia-mar", da autoria de Bernardo Carvalho, editado pelo Planeta Tangerina em 2011.

Uma edição Laurence King, para conhecer um pouco melhor aqui.